Condomínios horizontais

Condomínios horizontais são uma opção para quem deseja segurança, privacidade e lazer

Muitas pessoas que escolheram a capital mais nova do Brasil para morar e investir apostam em condomínios horizontais de alto padrão

É cada vez mais comum as pessoas agregarem ao sonho da casa própria à ideia de segurança, lazer e privacidade. Basta acompanhar o mercado imobiliário e perceber o crescimento na quantidade de condomínios que foram construídos nos últimos anos. Já são mais de 6 condomínios horizontais de alto padrão espalhados pela Capital mais nova do Brasil, que hoje conta com pouco mais de 290 mil habitantes.

Em uma cidade ainda sem grandes índices de violência ou favelas, o que faz as pessoas optarem por condomínios fechados? Para Adrian Estrada, sócio de dois empreendimentos horizontais e que lançará mais um ainda este ano, a escolha por morar em condomínio horizontal é por qualidade de vida e segurança, agregada a outros benefícios. “Morar em um condomínio requer pensar no conforto, privacidade e segurança da família, além disso, propicia lazer em casa, vida em comunidade, redução de custos, aumento da qualidade de vida e também uma boa forma de fazer investimento, pois dificilmente um condomínio irá desvalorizar no mercado imobiliário”, afirma o investidor, Adrian.

Existem muitos fatores envolvidos na hora de tomar a decisão por morar em um condomínio, para alguns moradores palmenses, mesmo com o sonho da casa própria já realizado, o desejo por segurança, privacidade e conforto ainda é resistente. É o caso da nutricionista Larissa Keller que ainda não adquiriu uma casa em condomínio, mas tem essa como uma de suas metas. “Eu acho que condomínio é muito seguro e hoje em dia a segurança é uma das prioridades de qualquer família. Eu tenho crianças também, então eu ficaria mais tranquila em relação a eles brincando, automóveis. Dá mais liberdade para poder andar de bicicleta, de patins, fazer uma atividade física e também o contato com a natureza. Tenho preferência por um lugar que tenha árvores, que você escute os pássaros de manhã para ficar tranquila e curtir o final de semana em família com mais saúde”, finaliza Larissa.

Estudos realizados em 2017, divulgados pela Revista da Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído, mostram que os condomínios horizontais são um tipo habitacional que têm se expandido pelo mundo e algumas das razões para tal crescimento é a falta de qualidade de vida nas cidades, a ineficiência da gestão pública, a insegurança e a oportunidade de espaço, que entra em contraposição aos apartamentos ofertados no centro da cidade.

Condomínios em Palmas

Dois desses empreendimentos estão localizados no Costa Dourada, área nobre da cidade com acesso direto ao Lago de Palmas, sendo os condomínios Caribe Residence e Resort e Polinésia, que tem acesso facilitado por uma das mais recentes avenidas de Palmas, a NS 15. No mesma bairro e em fase de construção, está o Caribe Golfe & Spa, que contará com o primeiro campo de golfe do estado.

Outros condomínios horizontais são: Aldeia do Sol, Mirante do Lago, Alphaville, Privillege, entre outros.

Diferença entre condomínios horizontais e verticais

O condomínio horizontal é composto por lotes com casas construídas com plantas arquitetônicas “personalizadas”, ou seja, cada unidade habitacional é erguida de acordo com os desejos e as necessidades dos respectivos investidores.

Por ocuparem terrenos amplos, esse modelo de condomínio geralmente é implantado nas chamadas áreas de expansão urbana, locais com fácil acesso e boa infraestrutura.

Fonte: http://surgiu.com.br/

Imposto de renda sobre venda de imóvel

Declarar o IR quando se vende um imóvel é imprescindível, pois se não o fizer, você terá que pagar multas. Para declarar, o vencimento da Pessoa Física – IRPF é até as 23 horas e 59 minutos do dia 28 de abril de 2019, e quem possuir ganho de capital ao vender seu imóvel ou escolher a isenção do imposto é necessário cumprir esse procedimento.

Esse post irá esclarecer detalhadamente aquilo que você precisa conhecer para declarar o IR ao vender um imóvel. Preparamos todos os documentos que devem ser preenchido.

Papelada indispensável

Inicialmente, é necessário baixar dois programas: o Programa Ganhos de Capital – GACP é o primário, pois ajuda à preencher o IR e demanda informações a respeito da transferência, averiguando os ganhos e produzindo fichas de forma automática.

O programa oficial da Declaração do Imposto de Renda para Pessoa Física – DIRF é o secundário à ser preenchido.

É bem breve a listagem dos documentos e é necessário que eles comprovem que a ação foi efetuada de forma lícita. Isto é, as exigências jurídicas devem ser completadas e as informações das partes devem ser disponibilizados.

É relevante conservar a papelada por um período de 5 anos logo após a efetivação da operação comercial, pois o Fisco examina se a prática é válida.

A documentação essencial para aqueles que vendem o imóvel são:

  •  com a finalidade de tornar legítima a operação comercial, é fundamental obter a escritura de compra e venda de imóvel que é adquirida no cartório de notas em que foi efetuada a negociação;
  •  quando o operação é realizada através de um contrato particular entre as partes em um cartório é fundamental ter o documento de compromisso de compra e venda de imóvel;
  •  se o banco proporcionar o montante deve se ter o contrato de financiamento;
  •  quando realiza-se a transação, as partes recebem extratos ou recibos que confirma o pagamento do dinheiro. Logo, os documentos necessários são comprovantes de recebimentos;

 Abas a serem preenchidas

Quando se realiza o GACP, há várias abas com terminologias diversas que devem ser completadas de forma correta.

Conheça de maneira minuciosa todas as abas:

Aba de identificação

Possui a finalidade de reconhecer o imóvel e os dados nele englobados que são:

  •  especificações;
  •  endereço completo;
  •  natureza da operação (caso realizou uma venda ou um compromisso de compra e venda);
  •  data da aquisição pelo comprador;
  •  data de alienação;
  •  montante da transação que é necessário ser expressado em reais e integral, mesmo que o pagamento seja em parcelas.

A alienação deve ser notificada se ela foi paga a prazo, à vista ou à prestação, pois o pagamento influência na averiguação minuciosa de ganho de capital e na taxação.

Aba de adquirentes

Essa é mais fácil, pois é necessário só mostrar o nome do(s) comprador(es) e CPF(s)  e se for pessoa jurídica, sua razão social e CNPJ.

Aba de apuração do custo

Nessa aba se deve informar o montante resultante da corretagem paga e igualmente, é necessário indicar as repercussões do custo da compra, como mês, ano e montante pago para raforma, ampliação, financiamento, ITBI, dentre outras informações.

Aba do cálculo do imposto

Aquele que vende tem a possibilidade de pagar até 15% de IR em cima do lucro de capital concernente à venda. Entretanto, há situações em que pode isentar essa taxa:

  • quando a pessoa adquirir um diferente imóvel no prazo de 180 dias;
  • quando seu único imóvel residencial for vendido por até R$ 440 mil e não pode ter vendido, nos últimos cinco anos, imóveis.

É fundamental informar as informações obrigatórias a fim de que o cálculo possa ser realizada de forma automática. Elas consistem em:

  •  montantes recebidos nos anos anteriores;
  •  quando a última prestação da venda acontecerá ainda neste ano;
  • os valores lucrados durante no decorrer do ano e os tributos pagos durante a apuração;

Aba de consolidação

De maneira automática, a plataforma elaborará uma síntese que investiga a veracidade do lucro total de dinheiro e rendimentos. Consequentemente, gerados serão as fichas de “Rendimentos Tributados Exclusivamente na Fonte” e “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”.

Concluindo, é imprescindível transferir as informações ao clicar em “exportar para IRPF 2019” e assim, os ganhos, de forma automática, serão completados.

 

Fonte: Benvenuto

5 dicas para um anúncio de imóvel perfeito

Não é novidade para ninguém que buscar imóveis na internet se tornou parte do processo de compra de um imóvel. Atualmente, até 60% do processo de decisão é feito online e 88% das pessoas utilizam a internet em sua decisão na busca de um imóvel. Ou seja, pra quem está pensando em vender um imóvel, fazer um anúncio online é indispensável. Mas como fazer para que seu anúncio de destaque em meio a tantos outros, e prenda a atenção de quem está procurando por um imóvel? Se você está com essa dúvida, esse post irá te ajudar listando os principais fatores que fazem um anúncio de imóvel ser bom.

1 – Fotos

As fotos são uma das partes mais importantes do anúncio! É ela que traz o cliente para seu anúncio o mantêm interessado, ela é responsável por 80% das visualizações de uma página de imóvel na web, e ter fotos de qualidade profissional aumenta em até 2x a chance de se vender um imóvel. Portanto, utilize fotos de qualidade em seu anúncio, organize a casa, arrume a bagunça e coisas pessoais e preste atenção à iluminação!

anúncio_de_imóveis_perfeito

2 – Descrição

É importante que você passe ao leitor o máximo de informações possíveis. Muitos usuários desistem de um imóvel na internet quando se deparam com informações escassas, e alguém que está realmente interessado em seu imóvel vai querer levar algum tempo lendo a descrição. Para que seu anúncio não seja mais um ignorado pelos usuários, forneça toda a informação que puder, como IPTU, condomínio, área, número de quartos e banheiros, área de lazer, vagas de garagem, etc. Destaque também possíveis diferenciais do imóvel como varanda espaçosa, ou alguma reforma recente.

3 – Localização

É muito importante informar ao menos a localização aproximada do imóvel, assim o usuário poderá saber se o imóvel se encontra em uma região de seu interesse ou não. Além disso, faça uma descrição informando como é viver na região, as facilidades do local, como por exemplo: padaria e supermercado próximos, farmácias, parques, praças, boa vizinhança, etc. Isso irá ajudar a atrair a atenção e o interesse de um usuário que estiver lendo seu anúncio.

4 – Preço

Quem está vendo um anúncio espera ver o seu preço. Além disso, é importante verificar se seu imóvel está em um preço justo, caso contrário mesmo com o melhor anúncio possível e um imóvel perfeito, será muito difícil vendê-lo.

Vídeos

Vídeos são uma tendência cada vez maior em anúncios de imóveis, e assim como as fotos, ajudam a manter a atenção e interesse do usuário em seu anúncio. Isso porque os vídeos são uma excelente forma de apresentar o espaço do seu imóvel, mas assim como as fotos é preciso atenção para fazer um vídeo de qualidade. A utilização de vídeos em anúncio é muito comum no exterior, principalmente em residências de luxo.

5 – Documentação

É importante ter a documentação do imóvel em mãos quando for fazer um anúncio. Isso irá evitar possíveis perdas de negociação devido ao prazo que se leva para obter todos os documentos. Alias, informe que possui a documentação em dia no seu anúncio! Isso poderá atrair vários possíveis compradores! Possui dúvidas sobre a documentação?

Com essas 7 dicas você terá um anúncio que com certeza trará resultados. O anúncio com uma maior qualidade e relevância com certeza irá contar mais pontos no poder de decisão do comprador.

Fonte: Benvenuto

7 ideias para agregar valor à sua casa antes de vender

natural que você queira vender sua casa pelo maior preço de venda possível. Porém, existem algumas ideias comprovadas para conseguir agregar valor à sua casa e então elevar seu valor de venda. Todas as dicas que vamos dar neste artigo simplesmente exigem um pouco de planejamento.

1. Arrume o seu jardim

Esta é a primeira parte de sua propriedade que os possíveis compradores verão, logo não vai custar muito para comprar novos solos, arbustos e elementos ornamentais. Mas, pode ser a diferença entre vender sua propriedade rapidamente e suportar meses de estresse. Cuidando do seu jardim você com certeza atrairá mais olhares e então, aumentará as chances de potenciais compradores se interessarem.

2. Menos é mais

Compradores em potencial não poderão imaginar seus próprios móveis e pertences em sua casa se seus bens estiverem espalhados por toda parte. Então, nesse caso, menos é mais. Quanto mais espaços abertos e organizados, melhor será para que seus compradores consigam visualizar sua casa como sendo deles. Além do que, quanto mais espaço vazio tiver, maior é a sensação de amplitude e também gera um conforto visual muito maior do que uma casa bagunçada e cheia de móveis.

3. Use sua caixa de ferramentas

Este é o momento de fazer esses pequenos ajustes que você tem evitado nos últimos anos. Você pode precisar substituir um pouco de argamassa no banheiro, ou a madeira podre em torno de sua casa pode precisar de um pouco de atenção. Veja também o estado de suas luminárias, gabinetes, pias e banheiros, portas de armários e conserte todas as áreas quebradas ou danificadas.

4. Uma nova camada de tinta

Uma das melhorias mais baratas que você pode fazer também tem um dos melhores retornos do seu investimento: pintar o interior de sua casa. Então, a nova pintura ilumina os ambientes, oculta os defeitos visuais e instantaneamente deixa um espaço fresco e limpo.

Inacreditavelmente, a maioria das pessoas não percebe que você acabou de pintar sua propriedade para parecer nova, mas, atenha-se às cores neutras, pois elas podem fazer os espaços parecerem maiores. Então, o seu comprador tem a oportunidade de visualizar sua própria decoração com mais facilidade.

5. Dê uma reforma barata na cozinha

Uma cozinha não é apenas um espaço funcional, muitas vezes é o centro da vida familiar. Então, algumas pequenas mudanças nas superfícies da sua cozinha, armários e torneiras, podem deixar sua cozinha com um visual mais moderno e atraente.

Com uma simples reforma residencial você também pode replanejar sua cozinha e deixá-la mais ampla, unindo por exemplo, o quarto de empregada (que hoje caiu em desuso) com a sua despensa, tornando sua cozinha bem mais funcional e bem distribuída.

 

6. Certifique-se de que seu banheiro esteja impecável

A maioria dos possíveis compradores perdoará um banheiro envelhecido, mas muito poucos perdoarão um sujo. Então, passe algum tempo cuidando de pequenos reparos, mas o mais importante, certifique-se de que tudo esteja limpo.

Se seu orçamento permite investir em um novo vaso sanitário ou pia você poderá  criar uma boa impressão com um gasto relativamente baixo.

7. Selecione uma imobiliária de qualidade

Encontrar a imobiliária perfeita em sua área é fundamental para aumentar suas chances de vender rapidamente e pelo melhor preço possível. Mas, a escolha pode ser um pouco difícil, e há muitos fatores a serem levados em consideração. Por isto, que a imobiliária do futuro se preocupa com essas variáveis, sempre pensando na melhor forma de atender o nosso cliente e entregando especificamente aquilo que você quer.

Se você seguir essas dicas, certamente conseguirá agregar mais valor à sua casa.  Então, lembre-se, o segredo para uma boa apresentação inclui a remoção de qualquer coisa que possa criar dúvidas nas mentes dos possíveis compradores. Invista em criar um cenário para sua casa que ajude os espectadores a se imaginarem vivendo em sua casa com conforto e alegria.

 

Fonte: Benvenuto

As novas regras do crédito imobiliário

As decisões do Banco Central (BC) sobre o crédito imobiliário incluídas na Resolução 4.676 do Conselho Monetário Nacional (CMN) alteram significativamente as normas do setor. Além de elevar o montante e melhorar as condições da oferta de recursos para a habitação, é ampliada a liberdade de contratação e fortalecido o Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI). O BC afirmou, em nota, que “busca estimular o desenvolvimento de novas estruturas de captação, flexibilizar as condições de contratação, incentivar operações com imóveis de menor valor e simplificar e aumentar a efetividade do direcionamento dos recursos da poupança”.

A partir de 1.º de janeiro de 2019, passará de R$ 900 mil para R$ 1,5 milhão o teto máximo de operações do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), com ou sem o uso de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Isso ampliará a oferta de crédito para as classes média e média alta, favorecendo imóveis na planta, em construção ou novos. As faixas de renda mais baixa também disporão de recursos adicionais, pois os bancos receberão estímulos para conceder financiamentos pelo SFH para unidades de até R$ 500 mil.

A Resolução 4.676 permite livre pactuação de taxas, mas o custo máximo de operações do SFH continuará sendo de 12% ao ano. Hoje é de 8% a 10% ao ano. “As condições de mercado sugerem que não haverá alta nos juros”, disse o diretor de Regulação do BC, Otávio Damaso. Em especial, as regras fortalecem a Lei 13.097/2015, que criou a Letra Imobiliária Garantida (LIG), um instrumento promissor para a concessão de financiamentos imobiliários pelos bancos.

Haverá, segundo o BC, aumento da parcela dos recursos dos depósitos de poupança destinada à aquisição, construção, reforma e ampliação de imóveis residenciais. Damaso estima que R$ 80 bilhões adicionais serão destinados ao crédito habitacional.

A amplitude das mudanças levou o BC a estabelecer o prazo de cinco meses para que as regras entrem em vigor. Além da liberdade de contratação, haverá estímulos ao desenvolvimento do mercado de securitização de ativos imobiliários e diminuição do peso do crédito direcionado.

O momento de baixa atividade do mercado de imóveis parece ser oportuno para as mudanças. Com superoferta de recursos, a competição deverá crescer e inibir a alta de custos.

Fonte: CIPA

Precauções que devemos ter ao adquirir um imóvel

Quando se decide comprar um imóvel, seja para morar ou como forma de investimento, algumas precauções são necessárias, garantindo que todo o processo e a aquisição ocorram da melhor forma. Por se tratar de uma quantia alta e muito importante, resolvemos abordar esse tema no post de hoje.

Para que tudo ocorra da melhor maneira, deve-se contar com o auxílio e acompanhamento de um corretor de imóveis, já que ele é o único profissional verdadeiramente qualificado para garantir a segurança nas transações imobiliárias, além de ajudar na negociação.

Esse profissional saberá te orientar a respeito de alguns pontos importantes, como:

  • Todos os documentos necessários para a transação;
  • Exigências para a contratação de um financiamento;
  • Informações sobre a região, o bairro e a infraestrutura da vizinhança;
  • Verificação da regularização dos imóveis;
  • Averiguação de eventuais débitos, como impostos, taxas ou condomínios;
  • Verificação da incidência, sobre o imóvel, de algum ônus, como hipoteca ou penhora;

Em se tratando de um imóvel usado, a atenção deve ser ainda maior, já que é preciso verificar todos os documentos relativos à propriedade, como, por exemplo:

  • Matrícula atualizada;
  • Certidão atualizada do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano);
  • Certidão negativa de débitos condominiais;
  • Serviços básicos, checando a quitação de débitos com as concessionárias de água, luz, gás e esgoto;
  • Pesquisas em entes públicos, verificando se o imóvel não está declarado como de utilidade pública.

Todas essas atitudes são de extrema importância e responsabilidade e, exatamente por isso, precisam ser feitas e/ou acompanhadas por um profissional qualificado a fazê-las. Por isso, antes de adquirir um imóvel, pense nessas considerações e contrate um corretor de confiança. #FicaADica

Cinco dicas de home staging para vender mais rápido seu imóvel

Se você tem pressa em vender seu imóvel precisa conhecer a técnica do home staging! Calma, o nome até pode ser difícil, mas é bem fácil de ser desenvolvida. No live que apresentamos no canal do ZAP em Casa no Facebook a especialista em home staging Susana Damy, do site Staging Casa, falou um pouco mais sobre o assunto e deu dicas valiosas para vender seu imóvel rapidamente.

De acordo com Susana, o home staging já é muito utilizado lá fora e nada mais é do que um marketing para o seu imóvel, ou seja, a sua casa vira uma vitrine de loja que chama a atenção dos compradores. Isso mesmo, você vai deixar sua casa mais agradável e atraente. Com isso, o tempo de venda é cerca de 50% mais rápido, e a valorização do imóvel pode chegar até 15% do valor real.

Para ajudar a deixar a sua casa com ar de quero no seu comprador, Susana separou 5 dicas para você usar na sala da sua casa.

Afinal, é na sala que a gente recebe as pessoas, e a expressão “a primeira impressão que fica” é verdadeira quando se trata de um imóvel a venda. Você sabia que são necessários apenas 30 a 90 segundos para uma pessoa gostar ou não da sua casa?

1 – Organização

Você já se imaginou vivendo em uma casa com a bagunça de uma outra pessoa? Difícil, né? Então trate de sumir com a sua bagunça, mas não vale entulhar no armário do quarto.

Se você tem filhos pequenos, nada de brinquedos espalhados pelo chão quando o fotógrafo for fazer a produção do seu imóvel. E muito menos no dia de visita, você não quer o seu comprador tropeçando em brinquedos com você atrás se desculpando pela bagunça.

Fique atento aos armários, pois o comprador pode querer dar aquela olhadinha para ver o espaço, e não vai ficar nem um pouco feliz em ver uma montanha de bagunça caindo sobre ele.

2 – Despersonalize sua casa

Despersonalizar consiste em retirar fotos e objetos de uso pessoal do alcance dos olhos dos compradores, que conseguem visualizar melhor a sua casa, sem obstáculos como porta-retratos, pôsteres, quadros demais espalhados pela sala e objetos pessoais.

Objetos pessoais, por incrível que pareça, desviam a atenção do comprador em relação ao imóvel. E além do mais, retirar as fotos da sua família protege a sua privacidade e a de todos da sua casa.

3 – Espelho

Espelhos são super bem-vindos para compor o staging em salas de estar. Eles ampliam e iluminam o ambiente quando colocados na posição correta.

4 – Iluminação

É um fator importante. Mesmo que você tenha cortinas pela casa é necessário deixar a janela aberta, para que a iluminação natural entre, mesmo que a vista não seja a mais incrível.

Além da iluminação natural você não pode esquecer da Iluminação artificial que dá um clima acolhedor.

Lâmpadas brancas, conhecidas como frias, são duras ao olhar e transmitem ZERO sensação de conforto. Já as lâmpadas de cor amarela, quentes, dão um ar acolhedor em ambientes, fator importante para imóveis que estão à venda. Colocar abajur em cantos aumenta sensação de espaço. Ah, e durante as visitas acenda as luzes, mesmo durante o dia.

5 – Cheirinho de bolo

Pode parecer bobagem, mas uma dica bacana é deixar aquele “cheirinho de bolo” pela casa.

Cerca de uns 15 minutos antes do comprador chegar, coloque um bolo no forno para que o cheiro entre em todo o imóvel. Assim, quando ele pensar na sua casa, terá a lembrança de um lar e que foi bem acolhido.

Outro ponto é deixar garrafinhas com água e balinhas para o cliente durante a visita.

Fonte: Revista ZAP Imóveis