Diferentes tipos de acabamentos de tinta

O acabamento da tinta faz toda a diferença no resultado da pintura final, e deve ser levado em consideração ao escolher as tintas para pintar algum cômodo (ou vários) da sua casa ou escritório. No post de hoje, falaremos sobre os diferentes tipos de acabamentos. Confira!

Há três tipos de acabamentos disponíveis no mercado: o fosco, o acetinado e o semibrilho. Para escolher entre as opções, é preciso conhecer suas propriedades e características, avaliando qual se encaixa melhor na necessidade específica do espaço em questão. Saiba mais a seguir:

  • Fosco

Ele confere um visual opaco às paredes. Não possui brilho e, por isso, também acaba ajudando a disfarçar as imperfeições da parede, já que deixa uma aparência mais uniforme. É o mais indicado para as cores escuras, pois elas têm a característica de realçar os defeitos da superfície.

As tintas com esse acabamento costumam ser mais baratas que as outras, mas, pela sua porosidade natural, são mais difíceis de limpar. Por isso, deve-se avaliar bem o local que receberá a pintura, para que isso não atrapalhe. O acabamento fosco é indicado para paredes internas e tetos.

  • Acetinado

De brilho intermediário, tem reflexos mais discretos, já que possui, em sua composição, mais resina do que as tintas foscas, mas nem tanto quanto as com semibrilho. Esse acabamento tem uma boa resistência a algas e mofos, além de facilitar a limpeza, que pode ser feita apenas com um pano úmido.

Como tem um discreto brilho, acaba evidenciando as imperfeições da parede. Nesse tipo de acabamento, os retoques costumam ficar bem marcados. Ele é indicado para áreas internas e de grande circulação, podendo ser aplicado em paredes, tetos, portas e rodapés.

  • Semibrilho

É o acabamento que possui mais brilho dentre os demais, além de reflexos intensos – o brilho final dependerá da quantidade de demãos de tinta. Ele é mais resistente ao desbotamento e ao aparecimento de manchas, mas realça eventuais falhas na superfície, sendo indicado, portanto, para paredes sem imperfeições.

As tintas com esse acabamento são mais impermeáveis que as com acabamento fosco, protegendo e aumentando a vida útil do reboco ou da textura. Ele pode ser usado tanto interna, como externamente, sendo muito indicado para portas e janelas.

O que você achou das informações e dicas que trouxemos nessa matéria? Esperamos que tenha gostado e que, utilizando-as, consiga escolher melhor as tintas que for usar em espaços da sua casa ou escritório. Lembrando que é sempre importante contar com bons profissionais para realizar o serviço! #FicaADica

8 itens que podem provocar alergias em casa

1. Velas aromatizantes
Elas possuem produtos químicos na composição que aumentam o risco de desenvolver asma e outras doenças respiratórias. Além disso, as fragrâncias emitem partículas orgânicas no ar que podem irritar os olhos ou o trato respiratório. Então, se você começar a lacrimejar sempre que acender a vela, é melhor se desfazer do produto.

2. Travesseiro
Você nunca dorme sozinho quando tem um travesseiro. Esse item abriga muitos ácaros. Se você é alérgico, certamente, vai despertar com o nariz coçando frequentemente. Para se livrar do incômodo, lave regularmente a peça em água quente e use capa protetora.

3. Bichos de pelúcia
Assim como os travesseiros, os brinquedos de pelúcia são ótimos ninhos para os ácaros. Se é impossível livrar-se deles, lembre-se de lavá-los com frequência em água quente.

4. Toalhas
É preciso atenção na hora de comprar novas toalhas. Há algumas opções que possuem material mais rígido que se torna macio com o passar do tempo. Essa não é a melhor opção porque causa irritação na pele. Substitua as suas por peças macias e doe as antigas aos centros de zoonoses de sua cidade.

5. Pelos
É de partir o coração, mas é muito comum que apaixonados por animais tenham alergia ao pelo do bicho de estimação. Para reduzir os danos, aspire os ambientes toda semana e troque o filtro de ar do aparelho com frequência. Ah, infelizmente, evite deixá-los subir na cama.

6. Sofá de couro
Alergia a couro não é muito comum, mas existe! Observe se algum sintoma aparece após passar um tempo sentado no sofá ou poltrona revestido com o material. Você pode estar reagindo ao ‘fumarato de dimetilo’, uma substância utilizada em móveis para evitar o mofo do material. Em 2011, a reação alérgica ao produto foi nomeada como “contato alérgico do ano” pelo número de casos descobertos.

7. Aspirador de pó
Acredita-se que aspirar a casa regularmente ajuda a diminuir as chances de alergias. Mas existe também um processo alérgico desencadeado por esse tipo de limpeza. Afinal, a aspiração joga partículas de poeira no ar. Se você não pretende substituir o carpete, utilize uma máscara enquanto aspira o piso. Também vale conferir se o filtro do aparelho é HEPA (High Efficiency Particulate Arrestance). Caso não seja, chegou a hora de substituí-lo.

8. Plantas em casa
As plantas purificam o ar e melhoram o bom humor. Mas você já deve ter ouvido falar que elas também podem causar sérios desconfortos aos moradores devido aos fungos. Quando eles se alojam nos vasos, a proliferação acontece naturalmente por conta de umidade, favorecendo, assim, o surgimento de processos alérgicos.

Fonte: Casa e Jardim

Como integrar a sala e a varanda de casa

Uma tendência cada vez mais popular nos apartamentos atuais é converter a varanda da casa, transformando-a num espaço de estar, integrado à sala. Por isso, resolvemos trazer esse assunto na matéria de hoje, com dicas de como integrar esses dois ambientes, deixando seu lar mais convidativo e aconchegante!

 

  • Normas

 

Primeiramente, é preciso verificar junto às normas do prédio se há restrições para esse espaço, ou se é permitido, por exemplo, fazer o fechamento da varanda ou derrubar a parede que a separe da sala. As permissões/proibições do prédio farão toda a diferença na decisão do seu projeto.

 

  • Isolando

 

O segundo passo diz respeito ao que é necessário fazer para isolar o ambiente externo, impedindo que chuvas, vento etc. entrem na sua sala. Uma das principais soluções é vedar a varanda, com o envidraçamento da sacada – material flexível e resistente às ventanias e ação do tempo, que pode ser aberto quando o morador quiser. Outra opção é manter a sacada aberta, normalmente, e separá-la da sala com portas de correr de vidro, que garantem a sensação de amplitude, além do conforto térmico e acústico.

 

  • Pisos

 

Para que os ambientes conversem, é preciso que a decoração deles harmonize. Assim, indica-se o uso de um mesmo piso, dando a impressão de continuidade entre os espaços. Lembrando que, na varanda, o piso tem que ser resistente aos agentes naturais, como chuva, umidade e sol. Portanto, os pisos de maior durabilidade, fácil manutenção e pouco porosos são os mais indicados, como o porcelanato natural, os emborrachados, as fibras e o alumínio.

 

  • Revestimentos

 

Procure, seguindo a última dica, manter as mesmas cores ou revestimentos nas paredes dos dois cômodos, dando unidade a eles – e colaborando com a sensação de amplitude. Mas, atenção! Assim como no piso, as paredes da área externa precisam receber materiais próprios, mais resistentes.

 

  • Iluminação

 

Item essencial em qualquer decoração, ela também precisa ser pensada nesse projeto. Se você optar pelo vidro na sacada ou nas portas de correr, lembre-se da ação do sol na sala, que pode incomodar em determinados dias (principalmente nos de verão). Nesse caso, as persianas podem ajudar a controlar a entrada de luz natural. Como nas varandas os pontos de iluminação do teto já costumam vir definidos, podem ser criados pontos focais, embutidos no gesso ou instalados em locais estratégicos, complementando a iluminação existente. A iluminação pontual, além de tudo, garante mais aconchego e conforto ao espaço.

E então, o que você achou das informações e sugestões que demos nesse post? Lembre-se que, antes de iniciar qualquer reforma, você precisa verificar as regras do condomínio e contratar um arquiteto/decorador, para que tudo ocorra da forma mais segura e correta possível. #FicaADica

 

Mantendo as plantas vivas durante as festas de final de ano

Com as festas de final de ano aliadas às férias, muitas pessoas aproveitam para viajar. Mas aí bate uma dúvida: o que fazer com as plantinhas que temos em casa, enquanto viajamos? Falaremos, então, sobre esse assunto, na matéria de hoje. Confira!

Se você não pode ou não quer pedir para parentes e vizinhos cuidarem de suas plantas enquanto você estiver fora, preste atenção nas dicas que daremos a seguir. Mas vale ressaltar que, quando o período de ausência é grande, é, sim, necessário contar com a ajuda de alguém.

Veja truques e dicas para manter as plantas úmidas por mais tempo:

Cobertura vegetal

A maior parte da água que a planta recebe é usada para que ela não superaqueça, mantendo o controle de sua temperatura. Sendo assim, coloque uma camada de cobertura vegetal na superfície do vaso, evitando a perda de água e garantindo que os nutrientes que a planta precisa para sobreviver estejam disponíveis para ela por mais tempo. Além disso, essa atitude também evita a proliferação de pragas. As principais coberturas vegetais são:

– Casca de pinus;

– Cavaco de madeira;

– Musgo desidratado;

– Fibra de coco;

– Aparas de grama;

– Palha de arroz carbonizado;

– Pedaços de troncos picadinhos;

– Sementes, em geral;

– Folhas de bananeira;

– Palhas, em geral.

Pedrinhas decorativas

Elas ajudam a evitar que a terra perca água por evaporação, mas não contribuem, em nada, com a questão nutricional das plantas. Protegem, basicamente, a planta do sol.

Camada

Independente da cobertura que você escolher, coloque uma camada farta no vaso. Não economize na camada, para que a proteção seja eficiente!

Adubo

Uma planta adubada sempre segura mais água do que uma não adubada. Por isso, sempre adube suas plantas. Isso garante a renovação de nutrientes que a planta necessita para que cresça saudável, além de manter sua umidade.

Juntinho

Mantenha os vasos de plantas próximos uns dos outros, num único lugar, criando uma massa de vapor que protegerá contra a desidratação.

E então, o que você achou das informações e sugestões que trouxemos? Esperamos que tenha gostado e que as coloque em prática, protegendo suas plantas durante os dias que você estiver longe delas. Lembrando que quando os dias de afastamento forem muitos, elas precisam de um cuidado especial. #FicaADica

 

Ideias para fazer a Decoração de Natal da sua casa

Como o Natal está bem perto, resolvemos trazer, na matéria de hoje, algumas dicas de decoração para enfeitar a sua casa ou apartamento, especialmente para esse período tão esperado do ano. Continue lendo o post e confira nossas sugestões super charmosas!

Mostraremos, a seguir, algumas ideias criativas e práticas, para que você consiga receber amigos e familiares em casa com muito mais aconchego e charme. Alguns itens você já tem na sua casa, e os reinventará. Outros, precisará comprar – a garantia, no final, é uma decoração muito aconchegante.

  • Centro de mesa

Para fazer um arranjo simples para colocar no centro de uma mesa, agrupe velas de diferentes tamanhos juntinhas. Coloque, em volta, um pouco de musgo. Se quiser deixar ainda melhor, prenda pauzinhos de canela em algumas das velas – com barbante mesmo.

  • Garrafas

Garrafas usadas de vidro podem se tornar vasos para flores, ou serem enchidas de bolinhas natalinas… O que sua criatividade mandar. “Embale” as garrafas com tecidos que remetem ao Natal (com fita dupla face) e, para terminar, passe uma fita em volta, finalizando com um belo laço.

  • Pedestal

Pratos com pés podem acomodar doces, pequenos aperitivos, ou, ainda, servir de apoio para arranjos de flores. Se quiser, faça tudo isso ao mesmo tempo, colocando os elementos da maneira mais bonita possível.

  • Porta talheres

Eles podem ser improvisados com retalhos de tecidos natalinos. Apenas amarre os talheres com pequenos pedaços de panos coloridos e, se preferir, use um pedaço de fita para finalizar.

  • Seixos

Simples, naturais e fáceis de serem encontrados, seixos variados podem ser usados como peso antiventania. Também podem, aliados a tags com nomes dos convidados, demarcar lugares à mesa, para que a ceia fique mais organizada.

  • Taças

Para marcar as taças, evitando o ‘troca-troca’ que é resultado da confusão de sempre entre os convidados, use fitas de diferentes cores em cada taça, improvisando um lacinho. Ideia prática, barata e solucionadora.

  • Velas

Quase todo mundo tem velas em casa, não é verdade?! Aqui, temos duas dicas: usar velas flutuantes numa bela travessa com água, o que é um charme, ou misturar velas e pedras sobre uma tábua de madeira, improvisando um arranjo super elegante.

E então, o que você achou das informações e sugestões que trouxemos?! Esperamos que tenha gostado e, com elas, se inspirado a deixar a decoração da sua casa mais bonita, calorosa e convidativa, não só para as festas de final de ano, mas para sempre que for receber convidados em seu lar.

Como fazer a decoração de um quarto infantil

O momento da decoração de um quarto infantil é sempre especial, já que muitos são os aspectos trabalhados, sendo um lugar não só para a criança dormir, como também para brincar, estudar, se inspirar… Por isso, resolvemos trazer esse tema na matéria de hoje, a fim de te ajudar!

A decoração desse espaço influencia diretamente no desenvolvimento da criança, já que pode ajudar a despertar a curiosidade e desenvolver sentidos, gostos e habilidades. Dependendo da idade das crianças, elas também podem auxiliar na escolha dos móveis e objetos para o quarto.

É importantíssimo levar em consideração não só os gostos e desejos dos pais, como também a personalidade da criança, além de pensar na possibilidade de adaptação do cômodo enquanto a criança for crescendo. Precisa, ainda, ser um lugar organizado e prático para o dia-a-dia de todos.

Escolha cores que agradem à criança, adaptando-as ao bom funcionamento da decoração. Tome cuidado para não causar um efeito muito pesado ou cheio de informação, o que tende a acontecer, principalmente, se você fizer um espaço muito temático.

Outros detalhes essenciais:

  • Iluminação

As janelas existentes não devem ficar obstruídas por móveis ou cortinas pesadas. Você pode criar um sistema de iluminação indireta, que dá muito aconchego.

  • Livros e brinquedos

Faça desse ambiente um espaço lúdico e estimulante, deixando brinquedos e livros ao alcance dos pequenos. O estilo Montessoriano é muito assertivo, já que incentiva a expressão e o desenvolvimento das crianças num ambiente próprio para o aprendizado.

  • Segurança

Independente da idade da criança, é preciso prestar atenção na segurança, evitando, por exemplo, peças pontudas ou muito pequenas e materiais, em geral, que podem machucar os pequenos.

  • Crescendo

Vale lembrar que esse cômodo pode seguir um estilo elegante e moderno, que consiga perdurar por muitos anos, sem deixar de ser divertido e lúdico. Se você quiser reaproveitar a decoração por um bom tempo, atente-se para alguns detalhes que manterão o projeto versátil. Cortinas, imagens e iluminação solta podem ser substituídas conforme o gosto e a idade da criança forem mudando, enquanto os móveis podem ser reformados/atualizados, fazendo com que o ambiente evolua e cresça junto com a criança.

Esperamos que, com todas essas informações e dicas que trouxemos no post de hoje, você tenha conseguido pensar melhor sobre a decoração do quarto do seu filho (a), neta (o), sobrinho (a), afilhada (o), refletindo sobre esses pontos importantes. Se você tiver outras sugestões, compartilhe com a gente!

 

Como aplicar o Feng Shui na sua casa

O Feng Shui é uma ciência (e arte) chinesa, milenar, que objetiva organizar os espaços de forma a atrair a melhor influência possível da natureza. Pensando nisso, resolvemos trazer esse tema na matéria de hoje, com dicas para te ajudar a afastar energias ruins da sua casa, mantendo o astral dela positivo. Confira!

Ar circulando: É importante que o ar circule. Para isso, abra todas as janelas, mesmo nos dias com temperaturas mais baixas. Aproveite e sacuda os travesseiros e demais roupas de cama.

Objetos quebrados: Eles, além de bloquearem as energias boas, levam energias negativas para o espaço. Por isso, se não conseguiu consertar o estrago, jogue fora!

Acúmulo: Acumular muitos objetos pela casa faz com que a energia fique retida, bloqueando emoções e a espiritualidade do lar. Deixe todos os elementos, inclusive armários e prateleiras, sempre organizados e sem excessos.

Espelhos: Além de levarem energias positivas para o espaço, eles ajudam a limpar a mente. Mas as peças com pontas cortantes devem ser evitadas. E nada de guardar espelho quebrado!

Cristais: Os cristais, além de serem um charme, aumentam as boas energias do lar. Dicas para escolher o seu: a turmalina negra ajuda a afastar energias negativas, enquanto o quartzo rosa dissolve os sentimentos ruins, substituindo-os por bons.

Aromas: Espalhar um aromatizante de laranja pela casa, além de elevar as boas energias, melhora o humor. Outra opção é o incenso, que acalma o ambiente e também é bom para a meditação. Escolha um aroma de sua preferência.

Sal: Quem estiver se mudando, pode colocar uma pitada de sal em cada cantinho dos cômodos da casa nova, aspirando e jogando fora 48 horas depois. O sal absorve as energias ruins dos moradores antigos.

Esperamos que tenha gostado de todas as informações que trouxemos nesse post e que, com elas, você consiga melhorar o astral da sua casa, deixando-a mais positiva e leve, e, consequentemente, melhorando seu humor e disposição. #FicaADica ☺

7 soluções para ganhar mais espaço de armazenamento em casa

Na matéria de hoje, falaremos sobre um assunto que muito interessa à maioria das pessoas, trazendo algumas soluções simples de como ganhar mais espaço de armazenamento na sua casa, através de sete dicas que ajudam a guardar melhor roupas e objetos. Continue lendo e confira!

  • Criado-mudo

Que tal aproveitar esse espaço para, ao invés de optar por um móvel reto e todo aberto, escolher um armário pequeno, com gavetas e porta?!

  • Cabeceiras

Aproveite as cabeceiras da cama para apoiar livros e quadros, dando um visual moderno e muito charmoso ao ambiente, e deixando seus livros favoritos com alcance facilitado.

  • Camas-baú

Aproveitar o espaço embaixo da cama de forma organizada, comprando uma cama baú, pode ser uma ótima opção para guardar malas, roupas de cama e otras cositas más.

  • Baús

Na sala de estar ou no escritório, que tal incluir um baú com decoração vintage que além de super estiloso te dará mais espaço para guardar coisas?!

  • Móveis altos

Os móveis altos são a aposta certa para o melhor aproveitamento do espaço, como, por exemplo, armários até o teto, estantes grandes etc.

  • Prateleiras extras

Sempre que puder, opte pelos armários com prateleiras e espaços extras para os quartos da sua casa. Aproveite todo o espaço possível!

  • Livros antigos

Se você não quer se desfazer de revistas e livros antigos, incorpore-os à decoração da sua casa, empilhando livros e colocando plantinhas no topo, por exemplo… Use a criatividade!

E então, o que você achou de nossas sugestões? Esperamos que tenha gostado do post e também se inspirado a colocá-las em prática, melhor aproveitando os espaços da sua casa e, de quebra, ainda melhorando o visual dos ambientes. #FicaADica

Decoração para apartamentos alugados

Decorar casas e apartamentos alugados é um desafio maior, já que, como o espaço pertence à outra (s) pessoa (s), muitas intervenções não podem ser feitas. Mas não se preocupe, pois, para te ajudar com essa questão, trouxemos a matéria de hoje. Confira a seguir!

Os espaços alugados apresentam algumas restrições e, além disso, não é interesse do inquilino gastar muito dinheiro num ambiente que não seja seu. Mas então, como deixar esse cantinho com a sua cara, levando aconchego ao ambiente?! A solução é economizar (dinheiro e estresse) com alternativas simples.

  • Paredes e azulejos

Para evitar gastos com pinturas e papéis de parede que, antes de o imóvel ser entregue, devem ser retirados (e as paredes, emassadas… etc. etc.), que tal optar pelos adesivos, que são mais fáceis de serem aplicados e retirados?! Eles podem ser colocados na sala, quartos, e até nos azulejos da cozinha e do banheiro… Há muitas cores e estampas disponíveis no mercado, sendo uma opção muito divertida e prática.

  • Pisos

Para disfarçar, use tapetes, cobrindo o que não lhe agrada. Essa é uma opção que pode ser utilizada em qualquer ambiente da casa. Os pisos de madeira flutuante, que são colocados, por encaixe, sobre o piso atual, podem ser retirados na hora da entrega do imóvel e, se estiverem em bom estado e forem bem retirados, podem até ser reaproveitados.

  • Quadros

Quadros ajudam a levar mais da personalidade do morador ao espaço, e, depois de retirados, os furinhos que ficam na parede podem ser preenchidos com um pouquinho de massa, antes de a pintura ser feita. Além disso, algumas prateleiras mais finas, encontradas em grandes lojas, também podem ser utilizadas tanto para apoiar quadros, como outros objetos, como porta-retratos e lembranças de viagem, por exemplo.

  • Iluminação

Use a abuse dos abajures! Outra alternativa é aproveitar os pontos de luz existentes para melhorá-los com lustres ou pendentes bem bonitos – que depois podem ser carregados com você para outro local.

E então, o que você achou de nossas sugestões?! Esperamos que tenha gostado das ideias e se inspirado a deixar seu cantinho alugado mais com a sua cara, colocando em prática nossas dicas e, assim, fazendo com que você se sinta melhor nele.